Promovemos modos de produção amigos do ambiente!
(+351) 232 720 140 - Chamada para rede fixa nacional

Participação em projetos

Parceiro do Projeto Caravana Agroecológica (Faculdade de Ciências de Lisboa)
Os objetivos da Caravana Agrogeológica
Fundamentar o conceito de Agroecologia, através da perceção de diversos grupos de atores.
Conhecera realidade e importância da Agroecologia em Portugal, envolvendo todos os seus atores.
Partilhar Boas Práticas Agroecológicas.
Co-construir linhas orientadoras e propostas para a adoção de políticas públicas de apoio à Agroecologia em Portugal.
Fortalecer as redes e comunidades de Agroecologia em Portugal.

Parceiro do projeto Mercado Institucional de Alimentos - Cantinas Escolares da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões
O produto deste projeto será uma proposta de modelo de cadeia de abastecimento das cantinas institucionais escolares, pela via da Central de Compras da CIMVDL, com Plano de Ação 20-21, que contemplará medidas, ações, calendário e orçamento, tendo em vista a operacionalização, viabilidade e sustentabilidade do modelo proposto.

Parceira do projecto LIFE WolFlux da Rewilding Portugal
A Rewilding Portugal começou a trabalhar nas Serras de Freita e Arada em 2019, no âmbito do projeto LIFE WolFlux. A Serra da Freita e Arada alberga uma alcateia de lobo-ibérico, conhecida como alcateia de Arada. O lobo sempre esteve presente nesta região, fazendo parte do património e a etnografia da mesma.
O objetivo deste projeto e promover as condições ecológicas e socioeconómicas necessárias para apoiar a viabilidade da população de lobo a sul do rio Douro. Para o atingir estamos a desenvolver um conjunto de ações para diminuir as ameaças à espécie e promover a coexistência com as populações. Neste âmbito, a Rewilding Portugal está a realizar três atividades chave na Freita e Arada, incluindo o concelho de São Pedro do Sul: a) apoiar os criadores de gado na adoção de medidas de prevenção de prejuízos, como cães de gado e vedações, nas suas explorações, b) implementar uma patrulha de campo para contribuir para a vigilância de incêndios florestais e a deteção de outras ameaças à fauna, como laços e caça ilegal e c) promover uma economia baseada na natureza e a valorização do lobo-ibérico através do apoio a empresas de turismo da natureza e divulgação de atividades de operadores e projetos locais.

Projeto Bio Bairros
O Projecto “Biobairros – Da Terra À Terra” é um projeto da Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão financiado pelo Fundo Ambiental que, com os municipios associados, entre outros objetivos, promover a compostagem.
Assim, em parceria com o Município de São Pedro do Sul foram distribuidos 30 compostores domésticos pelas escolas, IPSS, produtores do Mercado Municipal “Terras de S. Pedro”, produtores biológicos, restaurantes e Horta Comunitária da Misericórdia de S. Pedro do Sul.
Na entrega, foi explicado pelos técnicos do município todo processo da compostagem como sendo decomposição natural da matéria orgânica (resíduos de origem vegetal, animal e mineral), por um grande número e variedade de microrganismos (fungos e bactérias) e outros seres vivos (minhocas e insetos), em que o produto final é um composto estável, rico em nutrientes minerais e substâncias húmicas pronto usar nas nossas pequenas hortas e flores.
A principal vantagem para a Associação de Municípios será a reciclagem dos resíduos orgânicos com a reintrodução da matéria orgânica ao solo, a redução da quantidade de resíduos nos aterros e a diminuição dos custos no processamento dos resíduos sólidos orgânicos.
No prospeto da “Compostagem: Eu Faço! Descreve como realizar a compostagem, os materiais a compostar, o local do compostor, as vantagens da compostagem e do composto e os fatores influentes como o oxigénio, a água, temperatura, pH e a relação carbono /azoto.
Todos o compostores são monitorizados mensalmente pelos técnicos do Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento Rural para solucionar as dificuldades mais frequentes enunciando o problema, a causa e a solução.